<$BlogRSDUrl$>

sábado, julho 26, 2003

nitin sawhney no sá da bandeira 

Fui ao concerto! Não me me vou alongar em cometários especializados porque há muito boa gente que o fará bem melhor e o publicará em jornais, revistas e blogs, o mais cedo possível. De qualquer maneira queria apenas deixar aqui um pouco da minha alegria e excitação, agora que chego a casa. Fou estupendo! Bem haja, Nitin! E bem hajam todos os músicos que te acompanham!

sexta-feira, julho 25, 2003

manifesto 

All you need is love" - cantavam alegre e displicentemente, e consigo toda uma geração alegre e displicente. Assim como se fosse fácil, o love (amor, em português). Como se se pudesse apanhá-lo por aí em qualquer esquina, ou comprá-lo na tabacaria ("dê-me por favor um maço de SG Light e um pacote de amor").
Oh! Vão-se catar minhas baratas tontas! Vai-te catar Geração de 60! Tu e mais o teu estúpido slogan do "make love not war"! Como se fazer amor (fazer amor, repito! e nãoo ter relações sexuais...) fosse fácil. Como se se conhecessem os seus ingredientes, os seus pontos de fusão e de ebulição. Como se se pudesse manufacturá-lo a partir do nada, sem custos. Como se se nãoo tivesse de sofrer, de engolir, de esquecer, de começar de novo e de novo entrar no ciclo. Como se o o love não fosse, ele próprio, uma war.
"All you need is love"? Oh, for God sake (por amor de Deus, em português), não acham que eu já sei disso? Mas agora digam-me, serve-me de alguma coisa sabê-lo?!

segunda-feira, julho 21, 2003

procuro uma bomba! 

Visitei hoje, pela primeira vez, os blogs "procuro marido" e "bomba inteligente" - desejaria que aparecessem em forma de link, mas, lamentavelmente, a minha capacidade não chega a tanto...
Poderia, àcerca deles tecer infindáveis considerções, mas preferi abster-me de o fazer... (até porque, às vezes, quando decididamente desgosto de qualquer coisa que parece fazer parte das preferências de pessoas por quem, em princípio, tenho alguma consideração, cresce no meu pensamento a hipótese de estar em mim o problema, de ser eu a besta inculta incapaz de compreender certas subtilezas de tão acentuada elevação).
Pois bem, abstenho-me de comentar longamente os ditos espaços da nossa rica blogolândia (gosto mais do que blogosfera... penso que o mundo de fantasia da disneylândia tem muito em comum com este mundo emergente que é o dos blogs) mas não posso deixar de registar aqui o pensamento que permaneceu na minha mente depois de visitar os ditos: "espero não não ter nada em comum com aquelas duas queridas quando chegar à idade que agora têm ".

quinta-feira, julho 17, 2003

café-livraria 

Mais uma vez me achei vagueado pela Baixa. Já sem aquela luz de frescura depois da chuva, hoje o dia estava soalheiro, bem ao gosto dos amantes dos países mediterrânicos. Não gosto tanto, tanto pior para mim!...
Mas hoje fiz uma outra descoberta: entrei no Rivoli e subi até terceiro andar - Café Livraria. Um espaço com algumas mesas e poucas estantes de livros relacionados com Arte. O jazz toca baixinho e as janelas altíssimas abrem-se sobre um Porto em movimento, a Clínica de Radiologia Digital do Dr. Pinto Leite e a referência segura e precisa de "ser ali" o Rei dos Queijos (fiquei contente, já saberei encontrar Sua Alteza se alguma vez me encontrar perdida no Reino dos ditos) - pelo menos era isto que se via da mesa onde me sentei.
E como se estave bem ali, onde me sentei! Se alguém ler isto, não deixe de o verificar...
E, ah!, também comprei um livro: "História Social da Arte e da Literatura" de Arnold Hausser - "o valor da obra consiste principalmente no facto de Hauser, fundamentado em conhecimentos precisos de fontes e literatura especializada, reúne resultados excepcionalmente claros da sociologia da Arte, da Música e da Literatura". Nestes dias (anos, eternidades?...) de "teenager (in)consciente" em busca de um rumo para a sua vida passou-me pela cabeça que era isto que eu gostaria de estudar... "Vamos lá ver que bicho dá!!"...

p.s.- Obrigado, estremoso irmão, pelo conselho sábio.
p.p.s.- As chávenas de café e chá são também uma mais-valia ;)

ah é????? 

"(...) a práctica da Sociologia engrandece as possibilidades da liberdade humana." - Anthony Giddens

quarta-feira, julho 16, 2003

porto 

Ás seis horas ligou-me a Bá¡rbara a dizer que estava na Confeitaria do Bolhão. Disse-lhe que ía ter com ela. Olhei pela janela, e vi tinha deixado de chover. Óptimo.
Quando saí de casa notei que não só tinha deixado de chover como por entre as nuvens íam aprecendo uns novos, clarí­ssimos, raios de sol. Caminhei apressadamente pela Baixa.
Estava fresco e essa luz "de bonança depois da tempestade", mostrou-me uma nova nova maneira de ver aquelas ruas. As mesmas que tantas vezes ignoro, tantas vezes esqueço, tantas vezes menosprezo, ou até maldigo (por esta ou aquela razão). E essa maneira era linda.
É assim que quero recordar o Porto qnd já cá não viver.
Porque, depois de de duas horas de conversa, ao saltar do autocarro à porta de casa, o mundo pareceu-me perfeito. Ou melhor, de uma perfeita imperfeição.


(ps privado: mesmo com a mochilita puxada até ao pescoço!;-)

terça-feira, julho 15, 2003

perdida na blogolândia 

Domingo li o artigo da Ana Sá Lopes que referenciava vários blogs portugueses (em particular o ) nesse dia, liguei o computador e fiz-me à aventura neste mundo novo (para mim, pelo menos!) que é o dos blogs.
Agora por cá ando, meio perdida meio achada, entre inúmeros blogs e blogguers e posts e links. De quealquer modo, estou definitivamente fascinada por este mundo que teoricamnte poderia/deveria ser tão amplo e abrangente (afinal trata-se da world wide web!) e na práctica ae resume a uma troca de impressões entre 3 ou 4 "opinion makers" deste país, à  qual todos podemos assistir sem, contudo, estarmos realmente presentes e participantes na discussão... De resto, é tal a familariedade entre os blogguers portugueses (pelo menos aqueles que eu tive tempo e curiosidade de visitar nesta minha (ainda) curta incursão pelo seu universo) que me sinto um pouco a invadir a sua privacidade, um pouco como se estivesse a assistir a uma nova emissão do Big Brother (perdoem-me a comparação...).
Bom, de qualquer modo, a verdade é que penso estar a tornar-me viciada na coisa, e isto de, implicitamente, lhe chamar elitista, não é uma crítica negativa... De resto, penso que o JPP diz mais ou menos o mesmo, num dos seus posts de hoje( )

segunda-feira, julho 14, 2003

problemas capilares 

Alguém viu o Herman Sic? Se sim, esntão talvez me possam explicar que raio de ideia passou pelo cabeça do senhor ao pintar o cabelo daquela cor... Bem sei que tem tido certos problemas com a justiça e que a sua integridade moral tem sido "supostamente" afectada nestes últimos tempo, de qualquer maneira.. não vejo em que é que aquele tom "mel com raízes marrom" vem abonar em seu favor....

This page is powered by Blogger. Isn't yours?